Penso Então Dispenso

Penso, Então dispenso.

Posted in Uncategorized by Daniel Arthur on 12/04/2009

Penso, então dispenso
a minha obrigação de estar aqui.
Então eu corro, peço socorro
mas não há como fugir.

Então me tranco no meu canto
escondo o rosto engano o mundo.
Mas por um momento escapo e vejo a luz.
E depois tudo outra vez.

Penso, então dispenso
a minha decisão de te seguir.
Troco tudo, brigo e mudo
e acabo sem conseguir.

Então me tranco no meu canto
escondo o rosto engano o mundo.
Mas por um momento escapo e vejo a luz.
E depois tudo outra vez.

Penso, então dispenso
ter que continuar a insistir.
Mas olho vejo e não desejo
simplesmente desistir.

Então eu saio do meu canto
mostro a cara e grito tanto.
Mas parece que ninguém quer me ouvir.
E depois tudo outra vez.

Luiz E. Lepchak / Daniel P. Arthur

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.